Menu Button

Novo ranking Egencia: vencedores e tendências nas viagens de negócios a nível global

Um estudo recente publicado pela Egencia revelou que Londres já não é o principal destino de viagens de negócios, embora mantenha a liderança na Europa.

Qual é então a nova cidade favorita dos viajantes de negócios? E quais são as principais conclusões do relatório? Leia mais para descobrir os mais recentes vencedores e tendências nas viagens de negócios.

 

Atualmente, quais são as cidades mais procuradas pelos viajantes de negócios?

 

O estudo da Egencia centrou a sua atenção na procura global por voos de viagens de negócios. Embora em 2014 Londres fosse considerada a principal cidade na lista acima referida, na edição de 2018 emergiu um novo líder: a cidade de Nova Iorque é agora o destino mais visitado por viajantes de negócios.

 

Através do apuramento das reservas efetuadas, pode afirmar-se que os viajantes profissionais de todo o mundo elegeram a Grande Maçã como o novo centro nevrálgico das viagens de negócios, com os voos para Nova Iorque a excederem os voos para Londres em dez pontos percentuais.

 

A capital do Reino Unido continua líder na lista de destinos europeus. Desceu apenas uma posição no ranking global e tem Paris atrás de si, no terceiro lugar. Desde o último relatório, a cidade banhada pelo Sena registou um aumento de 20% nas reservas efetuadas por viajantes de negócios.

 

No entanto, estas são as únicas cidades europeias que entram no top 20 mundial de destinos para viajantes de negócios.

 

 

 

 

Apresentamos abaixo a lista completa de acordo com o estudo da Egencia:

  1. Nova Iorque
  2. Londres
  3. Paris
  4. Xangai
  5. Toronto
  6. Singapura
  7. São Francisco
  8. Hong Kong
  9. Tóquio
  10. Chicago
  11. Dubai
  12. Cidade do México
  13. Boston
  14. Montreal
  15. Pequim
  16. Los Angeles
  17. Bombaim
  18. São Paulo
  19. Casablanca
  20. Seul

Logo após Nova Iorque, Londres e Paris, as cidades asiáticas estão fortemente representadas no novo ranking, com a presença de Xangai, Singapura, Hong Kong e Tóquio entre as dez primeiras posições.

 

Entre as cidades do Médio Oriente, a cidade do Dubai é a primeira classificada (11.º lugar no ranking global), e a vencedora da América do Sul é a cidade de São Paulo (18.º). No Norte de África a cidade preferida dos viajantes é Casablanca (19.º).

 

Um dos dados surpreendentes do estudo é o facto de, entre os destinos da América do Norte, a cidade de Toronto ter obtido o quinto lugar, ultrapassando cidades norte americanas tradicionalmente muito frequentadas de forma consolidada como São Francisco, Chicago, Los Angeles e Boston. O Canadá esteve igualmente representado por Montreal, a segunda cidade mais populosa do país e que alcançou o 14.º lugar no ranking.

Tendências nas viagens de negócios

 

Os dados do estudo da Egencia são encorajadores no que diz respeito às reservas no segmento das viagens de negócios.

 

A análise foi efetuada com base em dados de empresas de pequena e média dimensão, mas também de multinacionais, demonstrando que a mobilidade global é uma tendência imparável - e que não se limita a grandes empresas.

 

Desde o início de 2014 e até finais de 2018, as compras de viagens de negócios cresceram cerca de 110% a nível global, com uma subida máxima de 120% em Nova Iorque, a cidade mais bem classificada. As reservas de voos para Londres aumentaram 80% e para Paris 120%, tal como referido anteriormente.

 

O crescimento mais impressionante foi registado nos voos para Singapura, que aumentaram quase 160% nos cinco anos em análise.

 

Quais são as principais conclusões para as partes interessadas no mercado das viagens de negócios?

 

O facto de cinco continentes estarem representados no ranking dos 20 principais destinos sublinha a tendência consolidada ao nível da mobilidade global.

 

Embora se verifiquem diferenças entre setores de atividade, é agora evidente que não existem limites geográficos para as oportunidades de mercado das empresas que operam em todo o mundo.

 

Em particular, verifica-se que são os jovens viajantes de negócios que estão na base desta tendência de crescimento, e a certeza de que as viagens são um estímulo fundamental para o crescimento do negócio.

 

As empresas que pretendam colher os benefícios desta tendência terão de implementar políticas internas e programas de gestão de viagens. Devem, igualmente, procurar parceiros que as ajudem a otimizar os seus resultados através da maximização da ROI (rentabilidade do investimento) da viagem.

 

Descubra o PartnerPlusBenefit, o programa gratuito que permite às empresas acumular pontos por cada voo e receber prémios e vantagens exclusivas!

Publicado:

Voltar